Rua Pedro Américo, 32 7º 16º e 18º andares

11 3334-4633
11 98335-5288
SIGA-NOS
Associe-se

Clínica Médica

Saiba quais são as doenças respiratórias mais comuns no inverno

Características climáticas da estação e inversão térmica são os fatores que mais sobrecarregam as defesas do organismo

Final do outono e início do inverno, é nesse momento que a preocupação de muitas pessoas aumenta quando o assunto é saúde, principalmente de quem costuma sofrer com doenças respiratórias. 

Essa preocupação se deve ao fato de o inverno ser a estação campeã quando se fala em doenças relacionadas ao pulmão.

“O pulmão é um órgão de filtro do nosso organismo, por isso é constantemente atacado por agentes causadores de doença. E durante o inverno as doenças mais comuns, gripes, resfriados e as pneumonias, atacam justamente esse filtro”, afirma o pneumologista da UBB, Dr. Milton Soares da Silva Neto. 

Sintomas mais comuns de doenças respiratórias

Garganta inflamada, tosse, presença de secreção e febre são os primeiros sintomas que aparecem. Mas é importante ressaltar que nem todos os sintomas precisam estar presentes juntos para que a doença já esteja instalada. 

Esses sinais se manifestam mais em certas faixas etárias e são praticamente ausentes em outras. Por exemplo, pessoas acima dos 50 anos apresentam com menos frequência sintomas como febre.

Por quê doenças respiratórias são mais comuns no inverno?

“O inverno é um período com características climáticas que levam as pessoas a ficarem em ambientes mais fechados, com baixa circulação de ar, como transportes públicos e locais de trabalho”, ressalta Dr. Milton.

Outro fator que provoca as doenças é um fenômeno conhecido como inversão térmica, bastante comum em cidades grandes, que é conhecido por "prender" poluentes de fábricas, carros, queimadas o que aumenta no ar a presença de agentes irritativos para o nariz e principalmente para os pulmões. 

Esse conjunto de fatores acaba por sobrecarregar as defesas do organismo levando as doenças respiratórias.

É possível evitar essas doenças?

Como o canal de transmissão dessas doenças acontece pelo ar, uma das principais recomendações é sempre manter os ambientes com o máximo de ventilação possível, alerta Dr. Milton.

Locais totalmente fechados, como prédios e escritórios, a limpeza de ventiladores e ar condicionado deve ser realizada com a maior frequência possível. 

Portadores de doenças crônicas como rinite, asma e enfisema, devem realizar consultas periódicas com seu médico, para receber orientações especificas, evitando assim que o problema se agrave durante o inverno. 

Em casos que a doença já está instalada, a primeira providência é evitar transmiti-la para outras pessoas. Dependendo da doença, é recomendável o uso de máscaras simples, sobre a boca e o nariz diminuindo assim significativamente a propagação da doença. 

O paciente deve procurar ajuda médica assim que identificar que os sintomas estão prejudicando suas atividades diárias. Evitar a automedicação também é extremamente importante, pois alguns remédios podem mascarar sintomas ou então serem desnecessários. Por exemplo, alguns remédios anti-inflamatórios podem reduzir o mal-estar, mas também podem mascarar efeitos de uma pneumonia, que se não for tratada pode levar a complicações gravíssimas, sinaliza o pneumologista da UBB.

Evitar o uso de antibióticos sem orientação médica é uma das dicas mais importantes, pois a maioria das doenças respiratórias de inverno não são tratadas com esse tipo de medicamento.


 
« Voltar

Contato

Rua Pedro Américo, 32 7º 16º e 18º andares
Próximo ao Metrô República
Funcionamento na sede, administração e financeiro: 
de segunda a sexta-feira, das 08h00 às 17h45
ubb@ubbonline.org.br
Funcionamento do laboratório:
Recepção de segunda a sexta das 08h às 15h30
Coleta de segunda a sexta das 08h às 14h
 

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

[/JS]
Política de Privacidade

A sua privacidade é importante para nós.  É política do UBB - União Brasileira Beneficente respeitar a sua privacidade em relação a qualquer informação que possamos coletar no site www.ubbonline.org.br

Solicitamos informações pessoais apenas quando realmente precisamos delas para lhe fornecer um serviço. Fazemo-lo por meios justos e legais, com o seu conhecimento e consentimento. 

Quando armazenamos dados, os protegemos para evitar acesso, divulgação, cópia, uso ou modificação não autorizados.

Não compartilhamos informações de identificação pessoal publicamente ou com terceiros, exceto quando exigido por lei.

Você é livre para recusar a nossa solicitação de informações pessoais, entendendo que talvez não possamos fornecer alguns dos serviços desejados.

O uso continuado de nosso site será considerado como aceitação de nossas práticas em torno de privacidade e informações pessoais. Se você tiver alguma dúvida sobre como lidamos com dados do usuário e informações pessoais, entre em contato conosco.

Política de Cookies UBB - União Brasileira Beneficente

O que são cookies?


Como é prática comum em quase todos os sites profissionais, este site usa cookies, que são pequenos arquivos baixados no seu computador, para melhorar sua experiência. 

Como usamos os cookies?

Utilizamos cookies apenas para analisar a forma como os usuários usam o site e monitorar a performance deste. Isto nos permite fornecer uma experiência de alta qualidade ao personalizar a nossa oferta e rapidamente identificar e corrigir quaisquer problemas que possam surgir. 

Desativar cookies

Você pode impedir a configuração de cookies ajustando as configurações do seu navegador (consulte a Ajuda do navegador para saber como fazer isso).