Amamentar é um ato de amor

 

Saiba porque o aleitamento artificial, as chuquinhas e as chupetas podem ser prejudiciais à saúde bucal de seu filho.

O leite materno é o alimento mais completo, rico e digestivo para a criança e deve ser a fonte exclusiva de nutrição do bebê até o primeiro ano de idade. De ação imunizante, o aleitamento materno amplia o vínculo da mãe com o bebê, contribuindo para o desenvolvimento mental e o equilíbrio emocional da criança.

Você sabia que a amamentação é benéfica para a saúde da mulher? Amamentar diminui a probabilidade de câncer de mama, colabora na involução do útero e atua contra a depressão pós-parto?

Mas antes de se decidir sobre a forma de alimentação de seu filho, lembre que a fala, respiração e dentição de seu filho também dependem do aleitamento materno.

Exercitando o maxilar: A sucção proporcionada pelo aleitamento permite que o bebê desenvolva sua ossatura e musculatura bucal. O bebê recém-nascido tem o maxilar inferior muito pequeno. A sucção do peito permitirá que o maxilar inferior alcance o equilíbrio em relação ao tamanho do maxilar superior. Mamar no peito desenvolve o conjunto da musculatura bucal e os ossos.

Certamente a mamadeira oferece facilidades para o seu pequeno, porém bebê que não mama no peito quase não exercita os músculos da face, o que pode afetar o crescimento harmonioso do rosto e da dentição.

Importante: Para amamentar seu filho, mantenha-o em posição mais verticalizada para garantir um exercício maior e uma melhor deglutição do leite. A amamentação permite que a criança aprenda a respirar de modo correto pelo nariz, o que vai ajudá-la a evitar doenças como amigdalite e doenças do aparelho respiratório.

Aprender a respirar pelo nariz evita que os dentes se ressequem com o ar que entra pela boca,reduzindo sua exposição às cáries, às gengivites.

Aleitamento materno pode evitar dentes "encavalados": Maxilares melhor desenvolvidos propiciarão um melhor alinhamento da dentição, diminuindo a necessidade futura do uso de aparelhos ortodônticos. Músculos firmes ajudarão na fala. Durante a amamentação, aprende-se respirar corretamente pelo nariz, evitando amigdalites, pneumonias, entre outras doenças.

Aleitamento materno é eficaz contra a cárie de mamadeira: O leite materno é um alimento equilibrado e evita que seu filho contraia o hábito de se alimentar do leite artificial, geralmente uma dieta excessivamente adocicada para sua saúde. A mamadeira adoçada aumenta o risco de cáries, que é conhecida como cárie de mamadeira.

Com o passar do tempo a criança acostumada à mamadeira, tende a recusar alimentos que requeiram mastigação. Lembre-se que, depois da amamentação, a mastigação correta terá a tarefa de exercitar ossos e músculos. A amamentação prepara a criança para a mastigação. A mastigação incorreta pode levar também a problemas de obesidade e de estômago.

Diga não à chupeta e ao dedo na boca: Juntamente com a mamadeira, vem a chupeta, que geralmente é usada por muito tempo. Chupeta e o hábito de chupar o dedo são extremamente prejudiciais à saúde bucal, porque afetam o posicionamento dos dentes e trazendo conseqüências prejudiciais à fala e à respiração.

Copos e colheres depois do aleitamento abandonando a mamadeira: Quando a mãe fcomeça a introduzir outros alimentos, além do leite materno, o desmame deverá ser feito com o auxílio de copos e colheres. Evite o uso de mamadeira ou "chuquinha".

Leve seu filho ao dentista antes do primeiro dentinho: A primeira consulta odontológica de uma criança deve acontecer antes do nascimento do primeiro dentinho.

O odontopediatra pode prestar orientações preciosas sobre a higienização, dieta e sobre a melhor forma de agir quando os dentes começarem a irromper e a incomodar o bebê.

Os pais devem levar seus bebês regularmente ao dentista, assim como os levam ao pediatra, no sentido de se poder acompanhar de perto o desenvolvimento das crianças na tentativa de evitar as cáries.

Até os dois anos de idade, a Fase Oral: A sucção de dedo, chupeta ou mamadeira pode interferir no desenvolvimento da criança e levar a alterações bucais como mordida aberta, mordida cruzada, inclinação dos dentes e muitas outras. A criança com até dois anos de idade encontra-se na fase oral, em que a satisfação é centrada na cavidade bucal. Nessa fase, a sucção é muito importante. Em algumas crianças essa necessidade é ainda maior. 0 importante é não deixar o hábito se tornar um vício. Esses hábitos devem ser removidos o quanto antes, e de forma gradativa, para manutenção do equilíbrio psicológico e físico da criança.