Cuidando do dente

 

Após o tratamento de canal

O índice de sucesso do tratamento de canal é de 90%.

O tratamento de canal não enfraquece o dente, que pode permanecer na boca por tanto tempo quanto um dente íntegro.

Após o tratamento de canal, o dente necessita de cuidados especiais. O primeiro cuidado é restaurar o dente o mais breve possível. Outro cuidado que se deve tomar é fazer controle clínico, através de radiografia após 6 meses do tratamento. Se o dente apresenta lesão óssea, os controles são realizados a cada 6 meses até o desaparecimento da lesão. Se essa lesão não diminuir ou não desaparecer no período de 2 anos, é recomendável que se repita o tratamento de canal ou se faça a cirurgia, para evitar a extração do dente.

Em alguns casos, o dente tratado pode voltar a doer. Os pricipais motivos quando isso acontece são falha do tratamento anterior; dentes com anatomia complicada de raízes; calcificação de canais; quebra ou perda da restauração do dente com canal tratado, que pode causar a recontaminação do canal etc.

O tratamento de canal não é contra-indicado para pacientes diabéticos, desde que a diabete estiver controlada. O tratamento pode ser realizado sem problemas, porém o cirurgião dentista deve estar atento ao tipo de medicamentos prescritos.

Também merecem cuidados especiais os pacientes com problemas cardíacos que já se submeteram à cirurgia ou que apresentam defeitos congênitos. Essa precaução deve ser tomada não somente quando se realiza tratamento de canal, mas também em qualquer outro tipo de intervenção dentária.